Home Editora Livros Notícias Onomástica Distribuidores

Lançamentos

Antropologia
Ciências
Ciências sociais
Cinema e teatro
Comunicação
Dança
Direito
Educação
Filosofia
Geografia
História
Infantis e juvenis
Literatura

Música
Pedagogia
Política
Urbanismo

Editora Circuito

Todos
Lista de preços

 

 
As rosas e os Cadernos: o pensamento dialógico de Antonio Gramsci

Giorgio Baratta.
.
.
.
.

DP&A
ISBN 85-7490-323-XCód. barras 9798574903230
Brochura14×21cm256p.370g2004..
R$ 45.00

No isolamento do cárcere, Gramsci estabeleceu uma rede de comunicação não apenas com o restrito mundo consentido pelas leis penais, mas principalmente com interlocutores virtuais e gerações futuras, mediante um diálogo permanente. Desse colóquio imaginado entregue nas geniais notas dos Cadernos derivou o que se revelaria uma assombrosa análise do mundo contemporâneo em suas faces mais complexas e contraditórias. Giorgio Baratta discorre sobre a obra gramsciana, estabelecendo um pertinente contraponto com as problemáticas maiores da atualidade. Isso faz com que os escritos do filósofo italiano interajam com autores como Stuart Hall, Edward Said, Etienne Balibar e Carlos Nelson Coutinho.
 
  Sumário

Siglas

Apresentação
De Hamburgo a Rio

Introdução
O século breve

Primeira parte
As contradições do povo

Capítulo I
Às origens dos Cadernos: “espírito popular criativo”

Capítulo II
Povo, nações, massas no horizonte internacional

Capítulo III
O fantasma do populismo

Segunda parte
Cadernos de filosofia

Capítulo IV
O ritmo do pensamento nos Cadernos do cárcere

Capítulo V
O que é o homem? Anotações sobre uma “filosofia ocasional”

Capítulo VI
Engels, a filosofia da práxis e o pragmatismo

Capítulo VII
Cultura, técnica, economia

Terceira parte
Europa/América/Mundo

Capítulo VIII
A hegemonia americana no século XX

Capítulo IX
Antonio Gramsci na sociedade do conhecimento

Capítulo X
Gramsci entre nós: Hall, Said, Balibar, Coutinho

Capítulo XI
Traducibilidade e contraponto: Gramsci intelectual europeu

Referências bibliográficas