Home Editora Livros Notícias Onomástica Distribuidores

Lançamentos

Antropologia
Ciências
Ciências sociais
Cinema e teatro
Comunicação
Dança
Direito
Educação
Filosofia
Geografia
História
Infantis e juvenis
Literatura

Música
Pedagogia
Política
Urbanismo

Editora Circuito

Todos
Lista de preços

 

 
A vida comum: espaço, cotidiano e cidade na Atenas Clássica

Marta Mega de Andrade.
.
.
.
.

DP&A
ISBN 85-7490-155-5Cód. barras 9788574901558
Brochura14×21cm248p.340g2001..
Coed. FAPERJ
R$ 38.00

Utilizando a noção de espaço como centro da discussão, este livro aborda, no contexto ateniense, os modos de apropriação do espaço da cidade por habitantes na vida cotidiana e suas relações com o modelo das esferas pública e privada da vida do homem livre e cidadão. As interações sociais no espaço urbano são perpassadas por projetos de controle sobre o espaço habitado, favorecendo a vinculação estreita do cidadão com esse espaço, nas reiterações cotidianas de sua própria condição de habitante privilegiado.

A abordagem transversal desta obra permitiu à autora elaborar conceitos como o espaço doméstico e o espaço cívico. Na História e na Arqueologia costuma-se ligar o espaço doméstico ao interior de uma casa, estrutura física de habitação. Entretanto, esse espaço na cidade ateniense clássica envolvia não apenas o lado interno das casas, mas a articulação entre interações internas/externas, na vida cotidiana ou na vida comum. Já o espaço cívico corresponderia àquele habitado sob a ótica de uma ideologia cidadã de intervenção no cotidiano, ultrapassando a capacidade dessa perspectiva cidadã de lhe conferir inteligibilidade.

O cotidiano ateniense é tomado de forma dupla: como campo de investigação e como objeto histórico; como problema e tema de uma sociedade específica, e não como o universal estruturante de qualquer sociedade. Não porque não haja, em todos os lugares, relações corriqueiras, hábitos e automações; mas porque só em algumas das diversas sociedades, no espaço e no tempo, a dimensão do habitual se apresenta à consciência — e isso significa dizer ao saber e ao discurso — como lugar privilegiado da prática (e da reprodução) social.

 
  Sumário

Apresentação

Introdução

Capítulo 1: Espaço e cotidiano

Capítulo 2: Ephémeros: o cotidiano como um modo de vida

Capítulo 3: O público, o privado e o espaço doméstico

Capítulo 4: O kat’oikían: uma cidade para habitantes

Capítulo 5: Espaço e gênero: masculino, feminino e vida privada

Conclusão: A política do cotidiano

Referências iconográficas

Fontes impressas