Home Editora Livros Notícias Onomástica Distribuidores

Lançamentos

Antropologia
Ciências
Ciências sociais
Cinema e teatro
Comunicação
Dança
Direito
Educação
Filosofia
Geografia
História
Infantis e juvenis
Literatura

Música
Pedagogia
Política
Urbanismo

Editora Circuito

Todos
Lista de preços

 

 
A cidade estratégica: nova retórica e velhas práticas no planejamento do Rio de Janeiro — a impostura do porto de Sepetiba

Giuseppe Cocco .(org.)
.
.
.
.

DP&A
ISBN 85-7490-081-8Cód. barras 9788574900810
Brochura14×21cm144p.220g2001..
Col. Espaços do desenvolvimento
R$ 28.00

Este livro analisa o planejamento da cidade do Rio de Janeiro ao longo dos anos 1990, início da abertura da economia brasileira aos fluxos da globalização. A convergência de interesses para a revitalização da cidade, por parte de setores da sociedade civil e das instâncias municipal, estadual e federal do governo, resultou numa década marcada pela definição de rumos prioritários para o Rio de Janeiro.

O Planejamento Estratégico, o Rio Cidade, a despoluição da Baía de Guanabara e a construção do Porto de Sepetiba são alguns dos aspectos desse consenso. Baseado em parte numa pesquisa de impacto sobre o Porto de Sepetiba, o livro apresenta um balanço crítico das grandes obras realizadas e revela as inércias, por trás de um discurso novo, das velhas práticas de planejamento autoritário e tecnocrático.

Em uma reflexão mais abrangente, os impactos macroeconômicos sofridos pela cidade do Rio também podem ser estudados à luz de uma diversidade de forças responsável por reorganizar as tradicionais alianças partidárias e pessoais que caracterizaram as sucessões dos governos estadual e municipal.

A cidade estratégica é um exercício de avaliação das mais significativas intervenções urbanas e administrativas efetivadas no Rio de Janeiro na década de 1990. Uma avaliação que tem como pano de fundo as promessas não cumpridas e os efeitos de poder das que se realizaram.

 
  Sumário

Introdução

Capítulo 1
O Rio de Janeiro e a chamada inserção competitiva do Brasil na globalização

Capítulo 2
Os impasses do planejamento democrático

Capítulo 3
O planejamento do Rio de Janeiro: entre a “solução” estratégica da prefeitura e os impasses dos governos estaduais

Capítulo 4
A modernização do Porto e o desenvolvimento local

Capítulo 5
Trabalho e desenvolvimento local – A experiência da Secretária Municipal de Trabalho da Cidade do Rio de Janeiro

Capítulo 6
Baía de Guanabara – Cenas de poluição num cenário de despoluição

Capítulo 7
A Bacia de Sepetiba em busca de sustentabilidade

Bibliografia