Home Editora Livros Notícias Onomástica Distribuidores

Lançamentos

Antropologia
Ciências
Ciências sociais
Cinema e teatro
Comunicação
Dança
Direito
Educação
Filosofia
Geografia
História
Infantis e juvenis
Literatura

Música
Pedagogia
Política
Urbanismo

Editora Circuito

Todos
Lista de preços

 

 
Quem é bom já nasce feito: sanitarismo e eugenia no Brasil

André Mota.
.
.
.
.

DP&A
ISBN 85-7490-233-0Cód. barras 9788574902333
Brochura14×21cm120p.200g2003..
Col. Passado presente
R$ 28.00

Construir uma nação brasileira civilizada e racialmente superior: eis o projeto que sanitaristas e eugenistas implementariam na virada do século XX, crendo ser a única saída para um país que, segundo tal concepção, definhava na estagnação e na incapacidade de progredir no ritmo da Europa e dos EUA. Para isso, uma grande cruzada deveria ser travada pelos sertões e áreas urbanas do Brasil, na tentativa de limpar vestígios desse atraso, restaurando uma “natureza brasileira” plena de potencialidades, embora ofuscada pelas mazelas das doenças, pela ausência de civilidade e pela mestiçagem. Este livro se pauta na aproximação das máximas eugênicas e de sua implementação como projeto de restauração nacional.
 
  Sumário

Introdução
Uma aproximação histórica do tema

Capítulo 1
Médicos e sanitaristas: os heróis da regeneração nacional

Capítulo 2
A eugenia como projeto nacional

Capítulo 3
Dos “quase brasileiros” ao perigo dos “de fora”:brasileiros e imigrantes sob um diagnóstico sanitário e eugênico

Capítulo 4
Paulistas: uma sub-raça superior

Conclusão

Indicações de leitura

Indicações de acervos

Indicações de filmes e documentários