Home Editora Livros Notícias Onomástica Distribuidores

Lançamentos

Antropologia
Ciências
Ciências sociais
Cinema e teatro
Comunicação
Dança
Direito
Educação
Filosofia
Geografia
História
Infantis e juvenis
Literatura

Música
Pedagogia
Política
Urbanismo

Editora Circuito

Todos
Lista de preços

 

 
Professoras que as histórias nos contam

Rosa Maria Hessel Silveira.(org.)
.
.
.
.

DP&A
ISBN 85-7490-206-3Cód. barras 9798574902066
Brochura14×21cm184p.320g2002..
R$ 28.00

Que professoras e que professores estão presentes nas obras de literatura infanto-juvenil lidas por nossos alunos e alunas? Com que peculiaridades se desenham, nesses livros, as imagens de alfabetizadoras, de diretoras e diretores, de professores de Ciências, de Português e de Educação Física? Como se delineiam as professoras negras, as professoras e os professores sedutores? Como se atribui um jeito de falar (ou gritar) a essas professoras de papel? Este livro pretende trazer respostas a tais perguntas, amparando-se na análise de cem obras de literatura infanto-juvenil disponíveis no mercado brasileiro desde 1970. Tendo como eixo teórico os estudos culturais e os estudos sobre docência, as autoras dos oito estudos nele compreendidos se dedicaram a rastrear os traços dessas personagens — principais ou secundárias, louvadas ou ridicularizadas, heroínas ou vilãs, professorais ou populares — para traçar um painel das representações de docentes neste artefato cultural. Os professores e professoras brasileiras, nessas duas últimas décadas, têm sido convocados para incentivar o encontro de seus alunos com a literatura infanto-juvenil. Nada mais relevante, portanto, que eles e elas tenham a oportunidade de verem com que imagens estão sendo transformados/as em personagens desses livros.
 
  Sumário

Apresentação
Rosa Maria Hessel Silveira

Sujeitos estranhos, distraídos, curiosos, inventivos, mas também éticos, confiáveis, desprendidos e abnegados: professores de ciências e cientistas na literatura infanto-juvenil
Maria Lúcia Wortmann

Gritos, palavras difíceis e verborragia: como a professora fala na literatura infantil
Rosa Maria Hessel Silveira

“Formosura parelhada na inteligência”: a beleza que ensina nos livros infanto-juvenis
Daniela Ripoll

As representações do/a professor/a negro/a na literatura infanto-juvenil ou soubre os fluxos das águas…
Gládis Kaercher

Alfabetizadoras de papel
Iole Faviero Trindade

Lá vem a diretora: chiliques, broncas… mas, até que ela é uma boa pessoa! Representações de diretores/as de escola na literatura infanto-juvenil
Lúcia Elena Amaro

Representações da professora de português na literatura infanto-juvenil – elas têm o vírus da chatice?
Maria Isabel Dalla Zen

Marcando, driblando, bloqueando, cortando… representações de professores/as de Educação Física na literatura infanto-juvenil
Fátima Maria Pilotto