Home Editora Livros Notícias Onomástica Distribuidores

Lançamentos

Antropologia
Ciências
Ciências sociais
Cinema e teatro
Comunicação
Dança
Direito
Educação
Filosofia
Geografia
História
Infantis e juvenis
Literatura

Música
Pedagogia
Política
Urbanismo

Editora Circuito

Todos
Lista de preços

 

 
Mediações históricas de trabalho e educação: gênese e disputas na formação dos trabalhadores (Rio de Janeiro, 1930-60)

Maria Ciavatta.
.
.
.
.

Lamparina
ISBN 978-85-98271-41-5Cód. barras 9788598271415
Brochura14.3×22.7cm456p.610g2009..
Coed. CNPQ, FAPERJ
R$ 58.00

Mediações históricas de trabalho e educação é a expressão de uma síntese teóricometodológica de longa trajetória de pesquisa na área, em busca do método da crítica à economia política a partir da historicidade dos acontecimentos e dos sujeitos e das estruturas sociais da gênese e das disputas na formação dos trabalhadores. O sentido histórico-ontológico dado ao termo “mediações” envolveu o aprofundamento de outros conceitos, como a fotografia como fonte de pesquisa, o documento, a história oral, a memória e a identidade, a formação do cidadão produtivo, a educação politécnica e a formação integrada entre o ensino médio técnico e a educação profissional.

O livro contém uma breve introdução sobre o presente como ponto de partida e a problematização da relação entre trabalho e educação. Do ponto de vista metodológico, trata-se de encontrar procedimentos capazes de captar a heterogeneidade do real em seus recortes de espaço-tempo e em constante movimento. Nesse sentido, o presente é concebido como o momento de um processo histórico não concluído, aberto, suscetível de ser potencializado em sua própria objetividade, à qual pertencem as práticas sociais com capacidade de imprimir direção aos processos sociais. Seguem-se duas partes. A primeira aborda os conceitos fundamentais para a reconstrução histórica dessa relação: a história como processo e a história como método, tempo e periodização, as fontes de pesquisa, a fotografia como fonte histórica. Na segunda parte, além de tratar dos conceitos de mediação e particularidade, empreende-se a reconstrução histórica de mediações das políticas educacionais dos anos 1930-60: o capitalismo e a criação da “civilização do trabalho” no Brasil, a “escola do trabalho”, a ideologia de valorização do trabalho, a produtividade do trabalhador e a técnica como um novo humanismo.

 
  Sumário

Apresentação

Introdução | O presente como ponto de partida

I. Trabalho e educação: uma relação histórica

II. Trabalho e educação: a reconstrução histórica de algumas mediações (Rio de Janeiro, 1930-60)

1. A criação da “civilização do trabalho”:a “revolução burguesa” no Brasil

2. A escola do trabalho no contexto da industrialização

3. A ideologia de valorização do trabalho e do trabalhador

4. A produtividade do trabalho e do trabalhador

5. A técnica como um “novo humanismo”

Considerações finais | “O futuro tem um coração antigo”

Referências

Pesquisa documental