Home Editora Livros Notícias Onomástica Distribuidores

Lançamentos

Antropologia
Ciências
Ciências sociais
Cinema e teatro
Comunicação
Dança
Direito
Educação
Filosofia
Geografia
História
Infantis e juvenis
Literatura

Música
Pedagogia
Política
Urbanismo

Editora Circuito

Todos
Lista de preços

 

 
Feminismo: que história é essa?

Daniela Auad.
.
.
.
.

DP&A
ISBN 85-7490-226-8Cód. barras 9788574902265
Brochura14×21cm112p.220g2003..
R$ 25.00

Antes de entender o que é feminismo, é conveniente entender o que o feminismo não é. Feminismo não é, por exemplo, queima de sutiãs, embora esse mito tenha se consolidado no imaginário de muitas pessoas desde o final dos anos 1960. Feminismo não é um grupo raivoso de mulheres ”feias” ou ”mal-amadas”, versão das mais grosseiramente estereotipadas por quem não compreende e parece não fazer questão alguma de compreender as reais engrenagens do movimento. Feminismo não é, tampouco, uma ideologia calcada em privilégios para as mulheres e desvantagens de toda espécie para os homens.

Feminismo também não é algo uno, absoluto, monocromático. Ao contrário, seus diversos matizes representam a ampla variedade de mulheres do Brasil e do mundo, com crenças, desejos, objetivos e valores distintos. De correntes segundo as quais a submissão da mulher se explica pela suposta inferioridade física ao feminismo que defende a extinção da família biológica, são muitas as interpretações do papel da mulher na sociedade.

O equilíbrio argumentativo talvez se encontre articulado naquilo que se pode denominar ”feminismo múltiplo”. Nessa abordagem, mulheres (e homens, é importante dizer) são vistas à luz dos aspectos plurais inerentes à sua subjetividade, entre os quais a classe socioeconômica, a etnia e a geração a que pertencem. Tal apropriação do feminismo, tanto política quanto científica, permite perceber os seres humanos a partir de suas infinitas singularidades.

 
  Sumário

Apresentação
Maria Victoria Benevides

Para começo de conversa...

E Deus criou a mulher...

Revisitando Pedrita e Bam-Bam, em “Os Flintstones” – em busca do elo perdido da submissão feminina

Mulheres de Atenas – condição das mulheres na Antigüidade Clássica

Entre santas e bruxas – a dificuldade de ser mulher na Idade Média

Operárias e cidadãs – a luta por melhores condições de trabalho e pelo voto

Uma pitadinha de teoria – patriarcado e relações de gênero

Burguesas e socialistas – diferentes feminismos para diferentes mulheres

Índias, escravas e Berthas – as origens do movimento de mulheres no Brasil

Sandras e Patrícias – a violência contra a mulher no Brasil

Heleieths e Amelinhas – o movimento feminista no Brasil hoje e as frentes de luta

Alunas, alunos, professoras e professors – educar para a submissão ou para a transformação

Procurando firme – indicações de leituras, trocas de experiências e outras dicas para quem quer fazer diferente

Bibliografia de apoio e indicações de leitura