Home Editora Livros Notícias Onomástica Distribuidores
 
  Vasco Pedro Moretto
Mestre em Didática das Ciências e professor. Sua preocupação fundamental como educador é com o ensino de conteúdos relevantes, que proporcionem aprendizagens significativas, oportunizando a formação do cidadão competente, autônomo e ético, capaz de aprender a aprender novos conteúdos e ressignificá-los continuamente, construindo, assim, seus conhecimentos. Publicou Prova (Lamparina, 2010) e Construtivismo (Lamparina, 2011).
 
 

 

 
Prova: um momento privilegiado de estudo, não um acerto de contas

Vasco Pedro Moretto.
.
.
.
.
Defende que não é a extinção da prova escrita ou oral que melhorará o processo de avaliação da aprendizagem, mas a ressignificação do método numa nova perspectiva pedagógica. Nos oito primeiros capítulos, a fim de auxiliar o professor na condução de uma aula bem-sucedida, são apresentados os pressupostos da vertente construtivista sociointeracionista em relação ao ensino; nos dois finais, abordam-se os fundamentos da mesma perspectiva quanto à avaliação. Para o autor, cuja experiência docente ultrapassa cinco décadas, deve-se tornar o exame do desempenho discente uma oportunidade para o aluno ler, refletir, relacionar, operar mentalmente e demonstrar que dispõe de recursos para decodificar situações complexas.

 
 

 

 
Construtivismo: a produção do conhecimento em aula

Vasco Pedro Moretto.
.
.
.
.
Os atuais rumos da educação brasileira apontam para a busca da formação de um novo profissional e de um novo cidadão. Essa tendência necessita transformar-se em ação no ambiente privilegiado de convívio que é a sala de aula. Os educadores devem saber com clareza o papel social da escola, a natureza do conhecimento e a função docente em contexto escolar. Analisar esses conceitos é a finalidade deste livro, o qual ressalta a nova relação, democrática e produtora de representações, entre professor e aluno, e mostra que todo conhecimento é uma produção social — portanto, um conjunto de verdades relativas que se modificam em função do desenvolvimento das sociedades e dos recursos tecnológicos disponíveis.