Home Editora Livros Notícias Onomástica Distribuidores
 
  Susana Beatriz Sacavino
Licenciada em Ciência Política pela Universidade Católica de Córdoba (Argentina), mestre em Ciências Jurídicas pelo Instituto de Relações Internacionais da PUC-Rio e doutora em Educação pela PUC-Rio. Coordenadora Executiva da ONG Novamerica (Rio de Janeiro), diretora da Revista Novamerica/Nuevamerica, pesquisadora associada do GECEC (Grupo de Estudos sobre o Cotidiano, Educação e Cultura/s) do Departamento de Educação da PUC-Rio, vinculada aos seguintes projetos de pesquisa: “Educação em direitos humanos na América Latina e no Brasil: gênese histórica e realidade atual” e “Interculturalidade e educação na América Latina e no Brasil: saberes, atores e buscas”. Tem publicado artigos em revistas especializadas e organizado vários livros sobre o tema da educação em direitos humanos.
 
 

 

 
Somos todos/as iguais? Escola, discriminação e educação em direitos humanos

Vera Maria Ferrão Candau.(coord.)
Susana Beatriz Sacavino.
Maria da Consolação Lucinda.
Marcelo Andrade.
Marilena Guersola.
Tem com meta responder às seguintes perguntas: como se situam professores(as) e alunos(as) em face da discriminação na escola? qual é a relação desse fenômeno com a realidade social? quais são as formas possíveis para enfrentar o preconceito? Uma educação solidamente fincada em direitos humanos só é possível de ser conquistada por meio do combate sistemático a qualquer forma de discriminação, seja de gênero, etnia, cor, conduta sexual ou credo. O exercício da tolerância e do acatamento da diversidade deve iniciar-se o mais cedo possível, aspecto do qual decorre a importância de fazer da escola o solo fértil para o respeito ao próximo. Só assim será possível afirmar a democracia e a cidadania ativa.

 
 

 

 
Educar em direitos humanos: construir democracia

Susana Beatriz Sacavino.(org.)
Vera Maria Ferrão Candau.(org.)
.
.
.
Numa era de transformações decorridas da globalização hegemonizada pelo projeto neoliberal, é preciso desenvolver, como um dos pilares da construção democrática, uma cultura de direitos humanos que revigore mentalidades, atitudes e comportamentos. Urge, outrossim, promover o empoderamento de sujeitos dinamizadores da cidadania atuante e crítica. As reflexões deste livro, originadas de práticas estabelecidas com a participação de docentes, promotores populares e agentes sociais, expressam a preocupação de articular teoria e prática e de traçar caminhos nos quais os processos educativos, nos âmbitos formal e não formal, colaborem ativamente no aprofundamento da democratização e dignificação da sociedade.