Home Editora Livros Notícias Onomástica Distribuidores
 
  Rosa Maria Hessel Silveira
Doutora em Educação. Professora dos programas de pós-graduação em Educação da Universidade Luterana do Brasil (Ulbra) e da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Pesquisadora do CNPq.
 
 

 

 
Professoras que as histórias nos contam

Rosa Maria Hessel Silveira.(org.)
.
.
.
.
São muitas as representações de professoras nas culturas ocidentais urbanas. Entre pontos extremos, oscilam em meio a uma visão mais geral de seriedade da instituição escolar, calcada na conveniência de preservar o valor e a dignidade das docentes, e uma perspectiva burlesca, na qual as profissionais são retratadas como megeras histéricas e irritadiças. Este livro analisa o universo dessas imagens no âmbito específico da literatura infanto-juvenil brasileira recente, aqui compilada em cerca de cem títulos publicados desde os anos 1970. Com base no eixo teórico dos estudos culturais, as autoras se dedicam a rastrear os traços dessas personagens, indissociáveis do imaginário, das memórias e da realidade social.

 
 

 

 
O currículo nos limiares do contemporâneo

Marisa Vorraber Costa. (org.)
.
.
.
.
As questões sobre currículo estão no centro das discussões atuais a respeito de educação escolar. Professores, estudantes, familiares e governantes interessam-se, com diferentes ênfases e objetivos, em examinar e compreender a forma como opera o processo de escolarização, supostamente incumbido de forjar os cidadãos que concretizarão o projeto de sociedade do século XXI. Os indícios de que transformações radicais estão ocorrendo na maneira de pensar, conviver e habitar o mundo, metamorfoseando até aquilo que se concebe como o humano, têm instigado a ampliar as perspectivas de análise acerca do tema. Este livro, que teve origem em seminário homônimo, inscreve-se no plano dessas preocupações e iniciativas.

 
 

 

 
Caminhos investigativos II: outros modos de pensar e fazer pesquisa em educação

Marisa Vorraber Costa.(org.)
.
.
.
.
Dá continuidade às reflexões iniciadas com o objetivo de matizar o debate sobre a pesquisa em educação. Os textos discutem concepções, abordagens e formas de problematização de modo que se possa pensar a pesquisa além das preocupações demasiadamente metodológicas. Visam, dessa forma, a um espaço caracterizado pela pluralidade de ideias e de práticas que contribua para um debate cada vez mais polissêmico das questões hodiernas da educação. Seja qual for o foco de atenção, ele pode ser crivado de questionamentos que transformem a empresa investigativa em algo novo. Isso se reflete no entusiasmo com as possibilidades surgidas na aventura por caminhos pouco trilhados ou mesmo desconhecidos.

 
 

 

 
Caminhos investigativos I: novos olhares na pesquisa em educação

Marisa Vorraber Costa.(org.)
.
.
.
.
Concebido para pesquisadores preocupados com questões e decisões metodológicas, este livro contribui para criar saídas, frestas, desvios às grades totalizantes e homogeneizadoras das metanarrativas e buscar possibilidades para a singularização. A fim de participar do que Foucault denomina “política da verdade”, é preciso criticar o jogo de reprodução de modelos tão bem instaurado pela arquitetura epistemológica da “iluminação”, que instituiu a vigilância em todos os campos da vida social por meio de ditames tanto temáticos quanto metodológicos. Os autores apresentam seus próprios caminhos, seja na interlocução com a discursividade moderna, seja na tentativa de subversão de seus princípios.

 
 

 

 
A educação na cultura da mídia e do consumo

Marisa Vorraber Costa.(org.)
.
.
.
.
Conjunto de 54 artigos publicados originalmente de 2003 a 2008, sob a rubrica “Cultura e pedagogia”, no jornal mensal português A Página da Educação. Sucintos e objetivos, os textos mantêm uma reflexão positiva com o tempo atual, investigando-lhe aspectos pertinentes à compreensão da educação contemporânea, aqui concebida como um processo aberto, amplo, plurifacetado. O fio condutor das análises é a maneira como a complexa relação de crianças e jovens com a mídia e o consumo se desdobra no universo escolar e na atuação dos educadores. Entre outros temas, examinam-se blogs e comunidades do Orkut, a série de livros Harry Potter, o telefone celular, o “internetês”, a boneca Barbie e o shopping center